quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Can You Be Mine. (Twelfth)

12º  Capitulo


Sentada a mesa, perdida em pensamento que não percebi quando Agatha entrou.
  Senta-se em minha frente, inclinando-se em minha direção. Abro a boca para perguntar o que ela esta fazendo, mas minhas palavras se perdem no momento em que seus lábios se juntam aos meus.
  Eu sei. Eu sei. Eu tenho que expulsa-la e dizer pra sumir da minha vida e que isso é uma falta de respeito, mas eu não faço. Eu não quero. Ao invés disso inclino-me de modo que ficamos ainda mais próximas, a mão que antes segurava um cigarro, que chegava no fim, agora envolve seu pescoço. 
  Estou quebrando regras porque é pra isso que elas servem. Garotas não devem beijar outras garotas, mas mães e pais não devem abandonar suas filhas. Todos quebram regras.


Posso ouvir bem no fundo da minha mente uma vozinha dizendo que eu devo parar. Mas forço-me a continuar até que  ela mesma pare.
  E não demora a acontecer. Ela se afasta. E me recosto em minha cadeira e ela na dela. Nos encaramos por alguns míseros segundos, mas pareceram longas horas.y
 -Não vai surtar ou me mandar embora? -ela disse cruzando os braços.
 -O que? Só por ter me beijado?
 -Você também me beijou. Mas sim é por isso.
 -Quem é que não quer beijar Agatha Fieldman?
 -Talvez você não quisesse.
 -É talvez eu não quisesse. Mas eu quis. Onde você tava?
 -Estava com Ian.
  Com Ian? Então eu fico desacordada algumas horas e eles viram melhores amigos para sempre? Ergo a sobrancelha e digo
 -Ah! Já sei! Não gostou do beijo dele e resolveu ver se Margo Fields beija melhor?!
  Nós rimos.
 -Na verdade vim atras de Luke. Mas só encontrei você. Serviu.
 -Ah! Considerações finais, Srta Fieldman?
 -Você pode melhorar.
 -Experimente beijar outras garotas. Meu beijo será o melhor.
 -Quem sabe.
 -É. Mas, não quero falar com você agora, Agatha. Nem hoje. Amanhã, quem sabe...?
 -Você... Ah não! -ela ri debochando da minha cara.- Vou perguntar. Porque Margo?
  Jogo a cabeça pra tras forçando uma gargalhada.
 -Já dizia Jake Bugg "Eu bebo para lembrar. Eu fumo para esquecer". Tem fumado bastante né? Já esqueceu o que escondeu de mim?
  -Quem diria. Margo Fields. A garota canadense que sempre entende as outras pessoas... VOCÊ EM ALGUM MOMENTO SE COLOCOU EM MEU LUGAR?- ela esta de pé gritando comigo.- TOMA -ela coloca uma sacola com bebidas na mesa- BEBA PARA LEMBRAR, QUE ANOS ATRAS QUEM PERDEU OS PAIS FUI EU. BEBA PARA LEMBRAR QUE EU NUNCA FALEI SOBRE ISSO. BEBA PARA LEMBRAR QUE NÃO IMPORTAM AS CONSEQUÊNCIAS EU FARIA E FAREI TUDO PRA TE PROTEGER DE QUALQUER COISA QUE VA TE FAZER MAL. BEBA PARA LEMBRAR, e por favor Margo, lembre-se de que sou sua melhor amiga. Você perdeu seu pai. Ta perdendo sua mãe. E eu? Você também quer me perder, Margie?
  Fechos os olhos e respiro fundo.
  Ela estava certa. Agatha sempre está certa. Eu nunca a vi chorando pela morte dos pais desde o enterro deles. Ela é minha melhor amiga. E ela sempre me protegeu. É a unica pessoa que me sobrou. A unica em que posso confiar.
  Abro os olhos e encontro os dela.
 -Você não vai dizer a ninguém que eu disse que não queria falar com você hoje?
  Ela sorriu.
 -Não. Eu não vou.